fbpx

Como Cuidar de Um Acamado

Como Cuidar de Um Acamado

Como Cuidar de Um Acamado

Se cuida de um acamado, quer seja familiar, profissional de geriatria ou enfermeiro, sabe que há cuidados especiais a ter com a pessoa a seu cargo. Um adulto acamado, quer seja idoso ou não, vai necessitar de vários cuidados diários para manter uma boa qualidade vida, dignidade e prevenção de alguns problemas e doenças que a condição da pessoa possa provocar.

Acima de tudo, o objetivo é manter a vida da pessoa acamada o mais normal possível, mantendo também a saúde e bem-estar do cuidador. Somos todos humanos e precisamos de manter o melhor equilíbrio possível, mesmo em situações de stress.

A MedPartner tem alguns conselhos para cuidar da pessoa acamada, para que o cuidador possa fazer a melhor gestão do dia a dia e garantir o conforto e segurança da pessoa à sua responsabilidade. Para começar, há três fatores principais na vida do acamado: a sua higiene, a sua alimentação e o seu bem-estar físico e psicológico.

1. A Higiene do Acamado

A higiene é um dos fatores principais para manter o conforto e a saúde do acamado. A limpeza diária é fundamental para eliminar bactérias ou outras ameaças à saúde da pessoa, que está mais exposta e debilitada.

Deve tomar banho geral, pelo menos, de dois em dois dias, lavar o cabelo, pelo menos, uma vez por semana e trocar de roupa todos os dias, ou sempre que estiver suja. Os lençóis devem ser trocados, preferencialmente, uma vez por semana e as unhas devem ser cortadas uma vez por mês, ou sempre que necessário. No cuidado das unhas há que ter especial cuidado para não provocar lesões, como feridas ou unhas encravadas. Em caso de dúvida, consulte um podólogo.

Ao fazer a higiene do idoso, aproveite para analisar a pele. No caso de surgirem feridas ou colorações/texturas anormais em zonas menos expostas, consulte um enfermeiro ou médico. Tente que o banho seja sempre feito na banheira e não na cama, a menos que a pessoa esteja incapacitada de se levantar ou mover.

No caso de o idoso sofrer de incontinência urinária, aconselhamos a utilização de dispositivos médicos com um nível de absorção e formato adequados à sua condição. O idoso urina cerca de 4 a 6 vezes ao dia, pelo que deve estar atento aos sinais. Se o idoso conseguir ir à casa de banho, vai pedir auxílio ao cuidador para o fazer. Se já não tiver controlo sobre a urina ou as fezes, poderá ter de optar por absorventes de incontinência que se adequem à rotina e condição da pessoa.

Durante a noite, é possível que haja maior quantidade de fluídos, pelo que aconselhamos a utilização de fraldas ou pensos anatómicos de alta absorção, para manter a pele seca durante 8 horas ou mais. Desta forma, irá evitar mudas de roupa, de lençóis e possíveis irritações da pele, ou mesmo feridas associadas à incontinência. Para saber mais sobre soluções de incontinência para adultos, consulte o nosso site. A MedPartner é especialista em soluções de incontinência.

2. A Alimentação do Acamado

A alimentação é também muito importante para manter um estilo de vida saudável, mesmo em condições menos favoráveis. Existe uma ideia errada de que o idoso não precisa de comer tanto como um jovem adulto, ou um adulto saudável. É importante difundir a informação certa sobre este assunto. O idoso deve manter uma alimentação saudável, equilibrada e com todos os nutrientes que o seu corpo necessita.

Em muitos casos, os idosos sofrem de condições de saúde que afetam a sua alimentação, resultando no agravamento de doenças ou surgimento de novos problemas, como é o caso da sarcopenia ou a anemia. A perda de massa muscular agrava a condição do idoso porque o impede de se movimentar livremente e aumenta a sua dependência ao cuidador.

Aconselhamos a fazer, pelo menos, quatro refeições diárias (pequeno-almoço, almoço, lanche e jantar) e que sejam o mais variadas possível. Existem várias soluções pensadas para vários problemas de saúde associados à idade. É possível que o idoso, mesmo não estando acamado, desenvolva disfagia, que o impede de engolir os alimentos e os líquidos de forma segura, provocando bloqueios e engasgamento.

O cuidador deve tomar especial atenção aos líquidos, por ser a parte da alimentação mais facilmente negligenciada na gestão diária dos cuidados de um acamado. Não deve, de todo, ignorar o consumo de água, mesmo que o idoso sofra de disfagia ou de incontinência urinária. Existem soluções como água gelificada, pudins ou batidos que ajudam o acamado a manter-se hidratado, evitando que se entale. No caso da incontinência, terá de haver um maior controlo das idas à casa de banho ou da capacidade da fralda/cueca-fralda. Contudo, a solução não deve passar por beber menos água.

Os nossos parceiros na área da alimentação adaptada disponibilizam soluções para cada tipo de problema, como a disfagia. Purés de fruta, purés de refeição – em que basta adicionar água, leite ou outro líquido da sua preferência – água gelificada, espessantes, soluções para diabéticos, soluções para doentes oncológicos que sofrem alterações no paladar, suplementos em pó para adicionar aos alimentos, como proteína, hidratos de carbono e outras soluções que facilitam o trabalho do cuidador e fornecem ao idoso tudo o que precisa para manter uma nutrição adequada. Saiba mais aqui.

3. O Bem-estar Físico do Acamado: Evitar Feridas

Pessoas acamadas, ou que passam muito tempo numa cama ou cadeira e não conseguem mudar de posição autonomamente estão em risco de desenvolver úlceras por pressão, ou comumente conhecidas como escaras ou feridas de decúbito. Uma pequena área irritada da pele pode não constituir uma grande preocupação para um adulto saudável e ativo, porém no caso do idoso, esse pormenor pode rapidamente transformar-se num grande problema de saúde.

Isto acontece quando o tecido é pressionado entre duas superfícies relativamente duras, como uma cama/cadeira e uma proeminência óssea. O resultado é, essencialmente, o equivalente na pele a um ataque cardíaco ou derrame: o fornecimento de sangue é interrompido nessa área e o tecido acaba por morrer.

A transpiração de uma febre ou a humidade associada a problemas de incontinência também podem tornar a pele dos idosos mais fraca e com maior propensão para irritações. Existem vários fatores associados ao estilo de vida e a condições crónicas de saúde que afetam a circulação, a mobilidade e a perceção sensorial, o que também contribui para comprometer a integridade e saúde da pele. Os fatores de risco mais comuns são doenças como o cancro, acidentes vasculares cerebrais, esclerose múltipla, Parkinson, Alzheimer, diabetes, malnutrição, doença pulmonar obstrutiva crónica (DPOC), doença arterial periférica (DAP), insuficiência cardíaca e fraturas de quadril. Outros fatores como fumar, sofrer de incontinência urinária e fecal são também alguns dos fatores mais consideráveis no desenvolvimento de úlceras por pressão. Saiba mais sobre as soluções para tratamento de úlceras por pressão dos nossos parceiros especialistas aqui.

Aconselhamos a mudar a posição da pessoa, pelo menos, de 3 em 3 horas e manter uma higiene e hidratação da pele adequadas. Depois do banho, a pele deve ser criteriosamente seca e o cuidador deve prestar especial atenção a zonas de maior concentração de humidade, como as virilhas, as axilas e entre os dedos dos pés. Não deve esfregar a pele, mas garantir que fica completamente seca. A hidratação com loções dermatologicamente testadas e desenhadas para a terceira idade são uma mais-valia na proteção da pele. Saiba mais sobre as soluções de higiene e hidratação aqui.

Quando fizer mudas de fraldas é também muito importante fazer a higiene da zona da pele que esteve em contacto com a urina e, de seguida, aplicar um creme barreira, para proteger essa zona sensível de possíveis irritações, como a Dermatite Associada à Incontinência (DAI) ou até mesmo feridas difíceis.

4. O Bem-estar Psicológico do Acamado e do Cuidador

Tal como o bem-estar físico, o nosso estado psicológico é muito importante para manter a saúde, tanto do idoso, como do cuidador, especialmente se este último for um familiar ou amigo. É fundamental manter rotinas e ser criativo nas atividades, para que o idoso não sinta que todos os dias são iguais, não se sinta só e que as suas capacidades psico-motoras sejam estimuladas e desafiadas.

Existem várias atividades que podem ser feitas com o idoso para preencher o seu dia e que não implicam, apenas, ver televisão. Faça trabalhos manuais que não impliquem muito esforço, veja álbuns de fotos antigos e faça perguntas sobre as fotos, ou simplesmente, movimente os membros superiores e inferiores para estimular os músculos. No caso de o idoso poder sentar-se numa cadeira de rodas, levá-lo até ao exterior da casa, para ter contacto com a luz solar durante alguns minutos, é uma atividade enriquecedora, tanto para o idoso como para o cuidador.

Sabemos que, com o avançar da idade e a presença de algumas doenças, as atitudes e reações dos idosos vão alterando. No caso de o cuidador ser um familiar, há que redobrar os cuidados no uso da linguagem. Há palavras que magoam. O idoso pode sentir-se confuso ou não estar consciente do presente, mas o cuidador não deve ignorar os seus pedidos ou contrariar as suas ideias. Se o idoso estiver lúcido, aproveite para manter conversas mais complexas, sem infantilizar ou alienar a pessoa da realidade. O idoso pode, facilmente, sentir que está a mais, que é um peso para o cuidador e, ao não querer incomodar os que o rodeiam, vai fazer com que o familiar ou amigo se incomode ainda mais. Evite conflitos que estraguem o ambiente entre o acamado e o cuidador, contribua para a harmonia e bem-estar da pessoa enquanto cuida de si próprio também.

A MedPartner tem vindo a juntar-se aos melhores parceiros do mercado para levar até si as soluções que melhor se adequam a cada tipo de condição em que a pessoa idosa se encontra.

Ajudamos a manter, ou até melhorar, a qualidade de vida da pessoa idosa, contribuindo para o seu bem-estar com soluções especificamente desenhadas para os desafios diários da idade avançada.

Se os seus utentes/familiares sofrem de alguma patologia que os impede de fazer a sua rotina normal, podemos ajudar com soluções para:

  • Incontinência moderada a severa;
  • Tratamento avançado de feridas (da limpeza à cicatrização);
  • Alimentação para fins medicinais específicos (problemas de disfagia, sarcopenia ou outros);
  • Cuidado da pele madura, higiene e desinfeção;
  • Equipamento de proteção individual descartáveis para cuidadores (luvas, toucas, batas, etc).

Fale com a nossa equipa para mais dicas e aconselhamento sobre as soluções que temos disponíveis para cada caso.



Amostras Grátis